image

A diferença entre uma feminista certa e uma errada é que a certa ainda não conseguiu fazer a campanha de conscientização adequada à errada.



tagged as: Webcurso: educação sentimental e conduta feminista.
Pra quem não sabe, o órgão responsável pela regulação, manutenção e divulgação do conceito de Feminismo, bem como pela homologação do título de Feminista é o IFemE. 
Quer ser reconhecida oficialmente como Feminista? Envie-nos uma carta de motivação, o formulário de candidatura devidamente preenchido e uma cópia dos últimos 5 posts que você publicou em seu blog. Se você e suas convicções cumprirem os requisitos e forem aceitas em plenária, você receberá no conforto do lar sua carteirinha de filiação. Não perca essa chance, saia da clandestinidade ideológica ainda nesse semestre (e não corra o risco de ser aliciada pelo pós-feminismo, o feminismo que o Patriarcado gosta).
[[[disclaimer: Lembrando sempre que, uma vez homologada, a identidade de feminista NÃO É indeferível e o IFemE se reserva plenos direitos de interromper e revogar a identidade conferida a qualquer momento sem aviso prévio.]]]

Pra quem não sabe, o órgão responsável pela regulação, manutenção e divulgação do conceito de Feminismo, bem como pela homologação do título de Feminista é o IFemE. 

Quer ser reconhecida oficialmente como Feminista? Envie-nos uma carta de motivação, o formulário de candidatura devidamente preenchido e uma cópia dos últimos 5 posts que você publicou em seu blog. Se você e suas convicções cumprirem os requisitos e forem aceitas em plenária, você receberá no conforto do lar sua carteirinha de filiação. Não perca essa chance, saia da clandestinidade ideológica ainda nesse semestre (e não corra o risco de ser aliciada pelo pós-feminismo, o feminismo que o Patriarcado gosta).

[[[disclaimer: Lembrando sempre que, uma vez homologada, a identidade de feminista NÃO É indeferível e o IFemE se reserva plenos direitos de interromper e revogar a identidade conferida a qualquer momento sem aviso prévio.]]]



tagged as: IFemE. Elas enxergam a Matrix.
- Poder ou Desejo?
É óbvio ululante pululante que estamos falando de poder, não de desejo. Em primeiro lugar, esse caso é evidente como qualquer outro: tem um Falo, logo, trata-se de Poder. E segundo que a gente só fala de Poder, não falamos de desejo! Todo o mundo sabe disso, só ficam tentando mudar de assunto pra atravancar o progresso da luta.
(Aliás mgxs, desculpem pelo P*nis na tela; estamos agora mesmo contratando o programador para consertar isso e colocar o aviso de ~TRIGGER WARNING~ bem grande antes de alguns posts daqui aparecerem, e vocês vão ter que clicar e assinar o termo de compromisso antes da visualização de qualquer conteúdo ofensivo, seja ele material ou conceitual. Aí vai ficar por conta e risco de vocês. Porque a gente sabe que é difícil, precisamos falar sobre essa violência diária que toda a mulher sofre, mas com respeito a nós, mulheres, que temos esse trauma sempre à espreita, e quem acha que não tem ainda não o percebeu, por isso estou muito feliz que nosso “Trigger Warning” está sendo instalado pra melhorar isso aí.)

- Poder ou Desejo?

É óbvio ululante pululante que estamos falando de poder, não de desejo. Em primeiro lugar, esse caso é evidente como qualquer outro: tem um Falo, logo, trata-se de Poder. E segundo que a gente só fala de Poder, não falamos de desejo! Todo o mundo sabe disso, só ficam tentando mudar de assunto pra atravancar o progresso da luta.

(Aliás mgxs, desculpem pelo P*nis na tela; estamos agora mesmo contratando o programador para consertar isso e colocar o aviso de ~TRIGGER WARNING~ bem grande antes de alguns posts daqui aparecerem, e vocês vão ter que clicar e assinar o termo de compromisso antes da visualização de qualquer conteúdo ofensivo, seja ele material ou conceitual. Aí vai ficar por conta e risco de vocês. Porque a gente sabe que é difícil, precisamos falar sobre essa violência diária que toda a mulher sofre, mas com respeito a nós, mulheres, que temos esse trauma sempre à espreita, e quem acha que não tem ainda não o percebeu, por isso estou muito feliz que nosso “Trigger Warning” está sendo instalado pra melhorar isso aí.)



tagged as: Webcurso: educação sentimental e conduta feminista. Passivona do Patriarcado.
Fluxogramas Feministas que desenham pra quem não entende, nº 27.865

Fluxogramas Feministas que desenham pra quem não entende, nº 27.865



tagged as: Webcurso: educação sentimental e conduta feminista.
Ah, os ardis do Patriarcado. É uma pena que ele sempre pode contar com seu exército de mulheres convertidas, domesticadas, desesperadas por atenção e confete de macho! É tão difícil assim pra certas mulheres pensar direito?

Ah, os ardis do Patriarcado. É uma pena que ele sempre pode contar com seu exército de mulheres convertidas, domesticadas, desesperadas por atenção e confete de macho! É tão difícil assim pra certas mulheres pensar direito?



tagged as: Passivona do Patriarcado.
Há muita “negação das mulheres com relação ao machismo. ‘Se não pode vencê-los, junte-se a eles (agrade-os)’. E como fazer isso? Jogando o jogo deles, brincando das brincadeiras que eles sugerem, mostrando o que eles querem ver, dizendo o que eles querem ouvir, escrevendo o que eles querem ler… É assim mesmo que funciona e é preciso ser muito tapada pra não entender que é assim”
Brilhantes e sábias palavras da irmã.

Há muita “negação das mulheres com relação ao machismo. ‘Se não pode vencê-los, junte-se a eles (agrade-os)’. E como fazer isso? Jogando o jogo deles, brincando das brincadeiras que eles sugerem, mostrando o que eles querem ver, dizendo o que eles querem ouvir, escrevendo o que eles querem ler… É assim mesmo que funciona e é preciso ser muito tapada pra não entender que é assim

Brilhantes e sábias palavras da irmã.



tagged as: great quotes don't need context. Passivona do Patriarcado. um bifão e nada mais.
Tudo que é relacionado à feminilidade é uma construção social. Normas de conduta, vestimenta, aparência, linguagem, expectativas, vínculos afetivos, possibilidades de futuro, tudo amarrado pra inferiorizar, aprisionar e humilhar a mulher. A mulher comum não percebe, passa a vida tentando se encaixar nos padrões pra satisfazer as exigências dos homens e da mídia, e morre oca e infeliz, pois eles são inatingíveis. Mas a feminista sensata percebe e combate cada um desses elementos pois sabe que, depois de tanto tempo a serviço do patriarcado, eles absorveram a malignidade e emanam machismo em si. É nossa obrigação moral, nosso imperativo de consciência, combater o uso de roupas coladas e decotadas, as modinhas de nudez na internet, as demonstrações de cuidado com aparência. Abraçar essa feminilidade artificial, buscar por ela, isso é sinal de fraqueza e submissão, é coisa de quem não entende de história nem semiótica. Ser objetificada é horrível, mas querer ser objetificada é muito mais triste.
Quem enxerga e questiona o patriarcado aprende a resistir e nunca aceitar uma imposição sequer, nem mesmo uma escovadinha de cabelo, um creminho anti-olheiras, é preciso ser meticulosa e fazer tudo ao contrário pra deixar bem claro que as rédeas da vida estão nas suas mãos. E se a feminista derrapa na curva do patriarcado e vicia em depilar a virilha, é bom ao menos fazer um mea culpa contextualizador pra deixar claro e público que apesar de enxergar a Matrix, este ainda é mundo no qual ela precisa, de vez em quando, se submeter à ditadura escravocrata torturadora da beleza. Ser livre dá um trabalho…

Tudo que é relacionado à feminilidade é uma construção social. Normas de conduta, vestimenta, aparência, linguagem, expectativas, vínculos afetivos, possibilidades de futuro, tudo amarrado pra inferiorizar, aprisionar e humilhar a mulher. A mulher comum não percebe, passa a vida tentando se encaixar nos padrões pra satisfazer as exigências dos homens e da mídia, e morre oca e infeliz, pois eles são inatingíveis. Mas a feminista sensata percebe e combate cada um desses elementos pois sabe que, depois de tanto tempo a serviço do patriarcado, eles absorveram a malignidade e emanam machismo em si. É nossa obrigação moral, nosso imperativo de consciência, combater o uso de roupas coladas e decotadas, as modinhas de nudez na internet, as demonstrações de cuidado com aparência. Abraçar essa feminilidade artificial, buscar por ela, isso é sinal de fraqueza e submissão, é coisa de quem não entende de história nem semiótica. Ser objetificada é horrível, mas querer ser objetificada é muito mais triste.

Quem enxerga e questiona o patriarcado aprende a resistir e nunca aceitar uma imposição sequer, nem mesmo uma escovadinha de cabelo, um creminho anti-olheiras, é preciso ser meticulosa e fazer tudo ao contrário pra deixar bem claro que as rédeas da vida estão nas suas mãos. E se a feminista derrapa na curva do patriarcado e vicia em depilar a virilha, é bom ao menos fazer um mea culpa contextualizador pra deixar claro e público que apesar de enxergar a Matrix, este ainda é mundo no qual ela precisa, de vez em quando, se submeter à ditadura escravocrata torturadora da beleza. Ser livre dá um trabalho…



tagged as: Passivona do Patriarcado. Elas enxergam a Matrix.
- você acredita em homens bons?
devotedsub:

Marlene Dietrich

- você acredita em homens bons?

devotedsub:

Marlene Dietrich

nem usando uma burca os homens respeitam. a gente nunca escapa da objetificação!

fuckyeahdementia:


DAT ANKLE

nem usando uma burca os homens respeitam. a gente nunca escapa da objetificação!

fuckyeahdementia:

DAT ANKLE

Qualquer feminista sabe muito bem como a revista de mulher pelada, o comercial de cerveja e, sim, a boneca mais vendida criam padrões de beleza para as mulheres que são cada vez mais inatingíveis.E eu me pergunto: Onde vamos parar?

Qualquer feminista sabe muito bem como a revista de mulher pelada, o comercial de cerveja e, sim, a boneca mais vendida criam padrões de beleza para as mulheres que são cada vez mais inatingíveis.
E eu me pergunto: Onde vamos parar?

Exatament@. Nós concordam@s e lamentam@s que ess@s mulher@s sej@m tã@ machist@s! O P@triarcad@ sempr@ venc@ :(

Exatament@. Nós concordam@s e lamentam@s que ess@s mulher@s sej@m tã@ machist@s! O P@triarcad@ sempr@ venc@ :(

Anonymous asked:

Celebro ou beleza ?

Celebro, claro! A gente não é sádica pra gostar de sofrer então queremos acabar com o Patriarcado que escraviza as mulheres e pra isso o mais importante é ter muito célebro e pensar muuuuuuuuuuito. Por isso acreditamos muito no bloguinho como ferramenta na LUTA contra a beleza e a objetificação!


Os policiais são tão Patriarcais que não se importaram sequer em fazer o retrato-falado do criminoso!

Os policiais são tão Patriarcais que não se importaram sequer em fazer o retrato-falado do criminoso!



tagged as: Webcurso: educação sentimental e conduta feminista. Patriarcado é nome de cachorro.
feminista desde os 4 anos S2

feminista desde os 4 anos S2



tagged as: Webcurso: Educação sentimental e conduta feminista.
Além de sofrer essa violência - a chamada cantada - frequentemente, a gente ainda tem que reviver o trauma no facebook explicando pros alienados porque é tão ruim e ameaçador quando um homem que te acha atraente chega em você e diz: “oi”.

Além de sofrer essa violência - a chamada cantada - frequentemente, a gente ainda tem que reviver o trauma no facebook explicando pros alienados porque é tão ruim e ameaçador quando um homem que te acha atraente chega em você e diz: “oi”.



tagged as: Patriarcado é nome de cachorro. cuidado: onanistas.